Polícia prende dono da Dolly por suspeita de fraude fiscal

Há outros crimes também na investigação, como sonegação e lavagem de dinheiro. Estimativa é de que o volume de fraudes chegue a R$4 bilhões

A Polícia prendeu nesta quinta-feira, 10, o empresário Laerte Codonho, dono da fábrica de refrigerantes Dolly, por suspeita de fraude fiscal continuada e estruturada, sonegação, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Codonho foi preso em sua residência no município de Cotia, na Grande São Paulo, e removido para o 77º Distrito Policial, no bairro de Santa Cecília, no centro da capital paulista. A Justiça decretou a prisão temporária do empresário.

O Ministério Público, que conduz a investigação por meio do Gedec – braço da Promotoria que combate delitos contra a ordem econômica -, informou que foram confiscados helicópteros supostamente adquiridos pela Dolly com recursos provenientes da fraude.

Saiba mais no Estado de Minas

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.