O plano naval da China para superar os EUA e controlar o Pacífico até 2030

A China conseguirá se impor, em tamanho ou capacidade militar, sobre a maior marinha de guerra do mundo? Alguns especialistas acreditam que sim.

Um oceano separa os Estados Unidos e a China. Seu domínio é agora também um motivo de disputa entre os dois países.

Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, o controle do Pacífico – e de outros mares do mundo – estão no radar da armada americana.

Grandes marinhas de guerra, como as da Rússia ou da Índia, não conseguiram superá-la em número ou capacidade.

Mas, há alguns anos, especialistas de Washington vêm manifestando seu temor por uma “nova ameaça” à maior potência naval do mundo: o crescente poderio marítimo da China.

James Fanell, ex-diretor de inteligência da Sexta Frota dos Estados Unidos, apresentou em maio diante do Congresso americano um relatório de 64 páginas em que garante que a China desenvolve atualmente um plano para ter, em um futuro não muito distante, uma marinha duas vezes maior que a dos Estados Unidos.

Veja mais no G1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.