Defensores ambientais mirins dão show na abertura da 3ª edição do Macapá mais bonita

As crianças das escolas municipais de Macapá foram a atração na tarde de segunda-feira, 4, durante o lançamento da 3ª edição do Macapá mais bonita, sem Dengue e sem Zica. O projeto, coordenado pela Prefeitura de Macapá e parceiros, conta com a participação de estudantes das 80 escolas do município, envolvendo crianças da educação básica regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 

O evento contou com diversas apresentações montadas pelas próprias escolas e pelos parceiros do projeto, além da estreia do mascote oficial do projeto, “Zezinho”, que será o símbolo principal desta caminhada pela conscientização ambiental. Foram encenadas peças, apresentações musicais, vídeos e exposição dos trabalhos ecológicos desenvolvidos dentro do ambiente escolar e que dão início a uma programação que se estende até 9 de junho. O objetivo do projeto é envolver os jovens estudantes da rede municipal na fiscalização e realização de atividades voltadas tanto para a preservação do meio ambiente quanto para a conscientização sobre os cuidados que devem ser tomados sobre o mosquito da dengue e zica vírus.

 

Para a secretária municipal de Educação, Sandra Casimiro, o projeto é essencial para retirar o aluno de uma perspectiva de telespectador para transformá-lo em um agente ativo na luta contra o mosquito da dengue. “É altamente rico, onde transformamos as crianças em protagonistas por meio da nomeação dos defensores ambientais, que são os multiplicadores e responsáveis pela conscientização, seja sobre a importância de preservar o meio ambiente ou colaborar na manutenção e fiscalização da limpeza nas escolas, um meio de empoderamento dos nossos estudantes desde pequenos para serem realmente guardiões ambientais”, reforçou.

 

O prefeito Clécio Luís compartilhou o momento com as crianças presentes, entregando os certificados aos defensores mirins e também pronunciando o juramento de proteção ao meio ambiente, feito pelo aluno Victor Daniel, da Escola Esforço Popular. Clécio destacou o sucesso que o projeto é no município, reforçando a importância do trabalho de base, que deve ser feito com as crianças. “Com envolvimento total, podemos ver resultados na cidade graças a esse projeto, pois envolvemos as crianças da rede municipal de ensino. Não é à toa que Macapá estava em pré-epidemia e superamos isso, sendo hoje o melhor desempenho no combate à dengue do Brasil, tudo graças a esse tipo de trabalho, com crianças, dentro de suas casas, por meio das escolas, garantindo, inclusive, a permanência de Macapá no Selo Unicef Município Aprovado. São 35 mil alunos, 35 mil casas que conseguimos alcançar pela conscientização”, explicou.

 

A programação do meio ambiente continua nas escolas. Serão caminhadas, atividades socioeducativas, apresentações e muito aprendizado. Ao todo, 80 escolas compõem ativamente o projeto, que é desenvolvido durante todo o ano dentro das salas de aulas com as crianças. Estiveram presentes na mesa a vereadora Patriciana Guimarães e o vereador Rodrigo Gomes, representantes da Vara de Execuções Penais e Medidas Educativas e Vara da Infância e do Adolescente do Amapá, além da representante dos diretores do município, professora Marilda.

 

Rafaela Bittencourt

Foto: Max Renê

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.