49% dos panos de cozinha estão contaminados por bactérias. Como evitá-las

Entre as bactérias encontradas em estudo é a Escherichia coli, responsável por causar problemas intestinais e infecções urinária

Toalhas utilizadas na cozinha, como panos de pratos e de limpeza, estão repletos de germes que podem causar doenças, é o que indica estudo apresentado no final de semana durante o encontro anual da Sociedade Americana de Microbiologia, que ocorreu nos Estados Unidos. Segundo o Live Science, 36,7% das amostras analisadas estavam contaminadas por bactérias coliformes, tipo que inclui a Escherichia coli, responsável por causar problemas intestinais e infecções urinárias.

O estudo mostrou também que o tamanho das famílias – se tinham filhos ou não -, assim como o tipo de alimento da dieta, desempenha papel importante na proliferação de bactérias nos panos de cozinha.

Proliferação de bactérias
Os cientistas da Universidade de Mauritius, nas Ilhas Maurício, testaram 100 panos de prato que haviam sido usados durante um mês e descobriram 49% deles carregavam patógenos que poderiam causar intoxicação alimentar. De acordo com a análise, dentre essa amostra, 36,7% estavam contaminadas com bactérias coliformes, entre elas a E. coli. Esse germe foi encontrado principalmente em panos de prato úmidos e toalhas multiuso – usadas para limpar utensílios, secar as mãos, segurar utensílios quentes e limpar superfícies -, e nas toalhas de cozinha de famílias que faziam dietas não vegetarianas.

Outros resultados indicaram que 36,7% dos panos de prato apresentaram Enterococcus, tipo encontrado também em hospitais; e 14,3% tinham Staphylococcus aureus, classe de estafilococo que pode causar infecções graves. Os pesquisadores também descobriram que havia significativamente mais bactérias nos panos de prato de famílias maiores e pessoas com filhos.

Apesar das descobertas preocupantes, os pesquisadores orientam para que as pessoas não se preocupem demais. “Panos de prato não vão necessariamente deixá-lo doente, mas eles são reservatório para esses organismos que, às vezes, podem ser problemáticos. A E. coli, por exemplo, está muito nos noticiários por causar intoxicação alimentar, mas nem todas as E. coli são as mesmas. Muitas delas, mesmo quando ingeridas, não causam doenças”, informou Anthony D. Baughn, professor da Escola de Medicina da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, à CBS News.

Saiba mais no site TNH1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.