Educa

Estágio: o primeiro contato com mercado de trabalho pode abrir portas para o futuro

Ao colocar os pés no Ensino Superior, muitos estudantes começam a pensar na primeira oportunidade de estágio na área escolhida. Considerado porta de entrada para o mercado de trabalho, ele é parte do processo de formação, contribui para o desenvolvimento profissional e possibilita colocar em prática o que se aprende na parte teórica do curso. É o momento para vivenciar o dia a dia dos profissionais que atuam na área, perceber eventuais dificuldades e buscar aprimoramento.

Entre as vantagens apontadas por especialistas, o fato de o estudante desenvolver o relacionamento em nível hierárquico e a integração no espaço de trabalho. Há, também, a possibilidade de descobrir, ao longo de estágios em diferentes ramos, aquele que desperta mais interesse e familiaridade — o que pode ser um norte para uma especialização. Durante o estágio, aprende-se a lidar com responsabilidades de um emprego, respeitar regras, trabalhar a pontualidade e superar metas. Tudo, claro, sem deixar de lado o tempo para os estudos.

— O estágio ameniza o impacto da passagem da vida estudantil para o mundo do trabalho, proporcionado pelo contato direto com o meio profissional — ressalta Luciana Adegas, coordenadora de Recursos Humanos da Metta Capital Humano.

Quem pode estagiar
Qualquer aluno regularmente matriculado e frequentando o ensino regular em instituições de Ensino Superior, educação profissional, Ensino Médio, da educação especial e dos anos finais do Ensino Fundamental, na modalidade profissional da Educação de Jovens e Adultos (EJA), pode estagiar.

Veja mais no Gauchaz

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: