Sarcófago de 2 mil anos encontrado no Egito tinha esgoto e três múmias

Caixão milenar chegou a ser apontado como sendo de Alexandre, O Grande, mas abertura negou esta possibilidade. Esqueletos estão sob análise

O Ministério de Antiguidades do Egito comunicou, nesta quinta-feira (19), que encontrou três ossadas dentro do sarcófago de granito preto encontrado no começo do mês de julho em Alexandria e que chegou a ser apontado como sendo de Alexandre, O Grande.

O sarcófago estava tomado por água de esgoto, o que pode ter coloborado para danificar a mumificação dos três corpos.

“A previsão inicial de estruturas ósseas sugere que eles são mais propensos a pertencer a três oficiais ou soldados militares”, disse o comunicado, observando que um dos esqueletos parece ter uma ferida de flecha.

No dia em que os arqueólogos encontraram a tumba, houver especulações de que o sarcógafo pertecia ao imperador Alexandre, o Grande.

O local onde Alexandre foi enterrado nunca foi encontrado, mas existem registros que apontam que o imperador gostaria que seu cadáver fosse lançado no rio Eufrates.

Saiba mais no R7

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: