Facebook remove 196 páginas do Brasil sob acusação de ‘desinformação’

Boa parte está ligada ao MBL; rede social usou denúncias e reportagens da imprensa brasileira entre os critérios de investigação

O Facebook removeu nesta quarta-feira 196 páginas e 87 perfis brasileiros que, segundo comunicado da rede, “violavam as políticas de autenticidade” da plataforma. “Essas páginas e perfis faziam parte de uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas no Facebook, e escondia das pessoas a natureza e a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação”, diz o texto.

A rede social não divulgou, em seu comunicado, os nomes das páginas nem os conteúdos excluídos. Também não cita organizações em seu texto de divulgação. Muitas estão ligadas ao Movimento Brasil Livre (MBL). É o caso do perfil de Renan Santos, um dos coordenadores do grupo. Pelo Twitter, o MBL se posicionou, dizendo que foram “derrubados perfis de pessoas reais”, que se tratavam, dizem, de “blogs e perfis que eram públicos e apresentavam fontes de tudo que diziam”. O perfil do MBL, porém, continua no ar.

Entre as páginas deletadas estão as dos sites Jornalivre e O Diário Nacional e a do movimento Brasil 200, grupo de empresários liderado pelo empresário Flávio Rocha, que até a semana passada era pré-candidato à Presidência da República pelo PRB com o apoio do MBL.

Saiba mais no site da Veja

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: