Com crise na Turquia, dólar bate R$ 3,91 na abertura

EUA aumentaram alíquota de importação de aço da Turquia; crise faz com que investidores evitem ativos mais arriscados

Karla Spotorno e Ana Luísa Westphalen

O dólar abriu a semana negociado em alta, refletindo a indisposição do investidor global em aplicar em ativos de risco em meio à crise protagonizada pela Turquia. A moeda americana chegou à máxima de R$ 3,9127, em alta de 1,15%, pouco depois da abertura do mercado.

Pouco antes das 10h, a valorização desacelerava, em linha com o comportamento das moedas no exterior, e o dólar tinha alta de 0,35%, cotado a R$ 3,8817. A moeda turca perdeu mais de 80% em relação ao dólar neste ano, em grande parte devido às preocupações com a influência do presidente Tayyip Erdogan sobre a economia, suas repetidas solicitações por taxas de juros mais baixas e o agravamento dos laços com os Estados Unidos.

Pouco antes, a lira turca reduzira as perdas, em meio a relatos de que o pastor americano Andrew Brunson poderia ser libertado na Turquia. A situação do pastor é um entrave para a relação bilateral entre Estados Unidos e a Turquia, o que levou o presidente americano, Donald Trump, a anunciar, na sexta-feira, a elevação da tarifa de importação sobre aço e alumínio turcos. Já houve, porém, também relatos de que Brunson pode não ser solto.

Veja mais no Portal Terra

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: