Venezuela prendeu 14 pessoas por suposto atentado contra Maduro

Procuradoria-geral quer deter um total de 34 suspeitos e aciona a Interpol para capturar os que estão no exterior

O procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, informou nesta terça-feira que 14 pessoas estão presas pelo suposto atentado contra o presidente Nicolás Maduro no início do mês. Entre os detidos estão dois militares. A Interpol mantém alerta vermelho para outros 27 suspeitos.

“Até o momento desta entrevista coletiva, 14 presos já foram apresentados e acusados pelo Ministério Público. Repito, apresentados e acusados nos tribunais 14 dos 34 envolvidos”, disse Saab.

De acordo com Saab, na segunda foram apresentados o coronel Pedro Javier Zambrano Hernández, o general da Guarda Nacional Bolivariano Alejandro Pérez Gamez, o deputado Juan Requesens, Bryan de Jesús Oropeza Ruíz, Yanin Fabiana Pernía Coronel, Luis Alberto Guerra e José Gregorio Blanco.

Saiba mais no site da Veja

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: