AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Justiça Eleitoral indefere demonstrativo de regularidade partidária do PT para cargo de deputado estadual

Diretório do partido está com registro suspenso no Amapá por ausência de prestação de contas eleitorais

A Justiça Eleitoral indeferiu, por unanimidade, os pedidos de registro do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições proporcionais de 2018 ao cargo de deputado estadual. A decisão, que seguiu parecer do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), foi tomada na sessão desta terça-feira (28). O partido tem três dias para recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Segundo o parecer do MP Eleitoral, o Diretório do PT está com registro suspenso no Amapá por ausência de prestação de contas na Justiça Eleitoral. Se a irregularidade permanecer, todos os candidatos do partido ficarão de fora da disputa eleitoral. Outros dois DRAPs, para cargo ao governo e a deputado federal, ainda vão a julgamento.

Registros individuais – Até o trânsito em julgado da decisão, o Tribunal Regional Eleitoral vai julgar os registros individuais de candidatos do PT. Contudo, os que tiverem o registro deferido ficam condicionados a eventual reversão da decisão que indeferiu o DRAP do partido.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Amapá

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: