De mocinho a vilão ambiental: conheça candidatos para substituir plástico

O plástico está em praticamente tudo. Nos utensílios que temos em casa, nas embalagens dos produtos que compramos em lojas e alimentos que estão em supermercados, no canudo do refrigerante, em acessórios, em aparelhos tecnológicos e muito mais. Mas se um dia ele já foi uma solução, agora o plástico se tornou um problema, e dos graves. Copos e pratos descartáveis, por exemplo, são usados em torno de 30 minutos em média e depois descartados, mas depois de jogados no lixo o material não desaparece simplesmente.

Toneladas e toneladas de itens plásticos demoram centenas de anos para se decompor e enquanto isso vão parar em lixões, aterros sanitários e pior – nos oceanos. A cada ano, de acordo com informações da BBC, são despejados mais de 8 milhões de toneladas de lixo plástico nos oceanos ao redor do mundo. Já existem os chamados mares de plástico, que são verdadeiras ilhas compostas por resíduos que as correntes marítimas concentram em determinados pontos. A consequência para a vida marinha, para o meio ambiente e consequente para o bem estar da humanidade é catastrófico.

Os materiais que usamos e depois jogamos fora estão poluindo o Planeta Terra de tal forma que é urgente encontrar meios para substituí-los por composições mais amigáveis ao meio ambiente. Também é preciso ressaltar que a cultura do ‘descartável’ precisa ser mudada o quanto antes, pois estamos produzindo e consumindo muito mais do que o planeta pode aguentar e quem sofrerá as consequências somos nós mesmos. Confira alguns materiais que já estão em desenvolvimento e podem substituir o plástico tradicional no futuro breve:

Veja íntegra no Tecmundo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.