PF apura origem dos US$ 16 milhões retidos com filho de ditador africano

Educa

Vice-presidente pode ser indiciado por lavagem de dinheiro; Teodorin já retornou ao seu país, mas pede de volta os bens apreendidos

O filho do ditador da Guiné Equatorial e vice-presidente do país, Teodoro Obiang Mangue, conhecido como Teodorin, poderá ser denunciado por lavagem de dinheiro, segundo fontes da Receita Federal.

Na sexta-feira, 14, a Polícia Federal encontrou 16 milhões de dólares (66 milhões de reais) em dinheiro e relógios de luxo em duas malas da comitiva de Teodorin. Neste domingo, ele deixou o País levando apenas 10.000 reais.

Os fiscais da Receita apreenderam em um avião cerca de 1,5 milhão de dólares (6,2 milhões de reais) em espécie e uma grande quantidade de relógios de luxo cravejados de pedras, entre eles um modelo avaliado em 3.500 dólares (14.500 reais). O dinheiro não havia sido declarado ao Fisco e foi apreendido na chegada da comitiva ao país, no aeroporto de Viracopos (SP).

Saiba mais no site da revista Veja

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.