TRE-AP nega registro de candidatura a Anderson Almeida com base na Lei da Ficha Limpa

O vereador pelo Município de Santana foi condenado à cassação do mandato por abuso do poder político e econômico

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) negou, na sessão desta segunda-feira (17), registro de candidatura ao vereador Anderson Almeida (DEM), que pretendia concorrer ao cargo de deputado federal. O pretenso candidato não atende aos requisitos exigidos pela Lei da Ficha Limpa. A decisão, por maioria de votos, julgou procedente ação de impugnação do MP Eleitoral.

Segundo sustentou o MP Eleitoral, Anderson Almeida foi condenado, em abril de 2018, à cassação do mandato por abuso do poder político e econômico. Ficou comprovado que Anderson Almeida executou, com recursos próprios, construção de galpão público na área portuária de Santana, com o intuito de influenciar o eleitorado para angariar votos no pleito de 2016.

A decisão do TRE/AP, à época, também determinou a inelegibilidade do candidato por oito anos a contar das eleições de 2016. Da decisão, que indeferiu o registro de candidatura, cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Amapá

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.