Educa

Candidatos do PSL destroem homenagem a Marielle

Eles alegam que a placa de rua não era oficial e, portanto, representava uma “depredação” do patrimônio público

Fernando Molica

Dois candidatos a vagas de deputado pelo PSL do Rio posaram para uma foto em que exibem, sorrindo, um cartaz partido ao meio e que simula placa de rua com o nome da vereadora Marielle Franco (Psol), assassinada em março. O cartaz, que indica a “Rua Marielle Franco” (que não existe oficialmente), foi uma homenagem de simpatizantes da parlamentar e havia sido colocado na Cinelândia, Centro do Rio, diante da Câmara Municipal, sobre a placa que indica o verdadeiro nome da praça. O PSL é o partido de Jair Bolsonaro, candidato a presidente da República.

Os dois candidatos – o policial militar Daniel Silveira e o advogado Rodrigo Amorim – foram os responsáveis por arrancar o cartaz do poste de sinalização. Em vídeo postado em redes sociais e que documenta a ação, feita à noite, eles alegam que a placa, por esconder o nome da praça, representava uma depredação do patrimônio público. A VEJA, Amorim criticou também o que classificou de “comportamento hipócrita” de grupos de esquerda que, segundo ele, protestaram contra o assassinato da vereadora, mas ignoram as demais vítimas da violência.

Saiba mais no site da Veja

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: