Mosaico da Amazônia Oriental realizou pela 1ª vez a reunião Conselho Consultivo na Terra Indígena Wajãpi

Nos dias 26, 27 e 28 de novembro, aconteceu na Aldeia Aramirã, localizada na Terra Indígena Wajãpi (AP), a 12ª Reunião do Conselho Consultivo do Mosaico de Áreas Protegidas da Amazônia Oriental. O encontro reuniu cerca de 150 representantes, entre eles agricultores familiares da Perimetral Norte (BR-210), extrativistas, gestores das Unidades de Conservação, organizações da sociedade civil, órgãos públicos e povos indígenas do Parque do Tumucumaque, Rio Paru D’Este e Wajãpi.

O Mosaico da Amazônia Oriental é o primeiro com inclusão formal de terras indígenas no Brasil. A reunião do conselho tem caráter informativo, consultivo e de diálogo.

Durante o evento foi apresentado ações como o Programa de Monitoramento de Biodiversidade e o livro lançado no IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC).

Com objetivo de buscar soluções para questões relacionadas às Áreas Protegidas que compõem o Mosaico em escala regional, houve um levantamento junto aos participantes sobre os principais desafios vivenciados pelos moradores da região da Perimetral Norte.

Outro destaque na reunião foi sobre as soluções das demandas das comunidades da Reserva Extrativista de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, que contou com o apoio dos Ministérios Públicos Federal e Estadual.

A Associação dos Agroextrativistas Ribeirinhos do Rio Araguari – Bom Sucesso apresentou aos conselheiros resultados do Projeto Bom Sucesso Sustentável, que foi selecionado pela Fundação Banco do Brasil, por meio do Ecoforte Extrativismo, com apoio do Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e conta também com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e do Instituto de Estudos e Pesquisas do Amapá (IEPA).

A Organização Indígena da Juventude do Oiapoque – OIJO solicitou ao Mosaico a participação nas atividades realizadas junto aos Jovens Protagonistas.

O Coletivo Jovem do Meio Ambiente também marcou presença na reunião e apresentou as ações desenvolvidas na esfera local e nacional.

As organizações envolvidas na 12ª Reunião do Conselho Consultivo do Mosaico da Amazônia Oriental são: ICMBio; Instituto de Pesquisa e Formação Indígena – Iepé; Associação Wajãpi Terra Ambiente e Cultura (AWATAC); Conselho das Aldeias Wajãpi e Apiwata – Apina; e Associação dos Povos Indígenas do Triângulo do Amapari.

As Áreas Protegidas que compõe o Mosaico da Amazônia Oriental são: Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, Floresta Nacional do Amapá, Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, Floresta Estadual do Amapá, Parque Natural Municipal do Cancão, Reserva Extrativista Beija-Flor Brilho de Fogo, Terra Indígena Wajãpi, Terra Indígena Parque do Tumucumaque e Terra Indígena Rio Paru D’Este

Criação – O Mosaico da Amazônia Oriental é um canal de informação e diálogo entre todos os que vivem dentro e no entorno das áreas protegidas e abrange parte do Planalto das Guianas, região reconhecida pela rica biodiversidade e diversidade sociocultural. Possui mais de 12,3 milhões de hectares e é formado por três Terras Indígenas (TI) e seis Unidades de Conservação (UC).

Alessandra Lameira
Assessora de Comunicação/ Mosaico da Amazônia Oriental

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.