Manifestantes protestam no Rio contra tragédia de Brumadinho

Educa

Dezenas de manifestantes protestaram contra a tragédia de Brumadinho, em frente à sede da empresa Vale, na zona sul do Rio de Janeiro.


O rompimento, na sexta-feira (26), da barragem do Córrego do Feijão, operada pela mineradora, provocou a morte dezenas de pessoas e outras centenas estão desparecidas.
 

Faixas e cartazes afirmavam que o ocorrido não foi um acidente e pediam justiça.


Pessoas se sujaram de lama para lembrar as vítimas do desastre e também sujaram as escadarias de acesso ao prédio.


Os portões de vidro foram marcados com a palma das mãos dos manifestantes, também sujas de lama e palavras com tinta vermelha.


Para o professor Giovano Santos da Fonseca, que participou do protesto, a tragédia é fruto de uma lógica em que os cuidados com a vida e o meio ambiente estão em segundo plano.


Manifestantes também gritaram palavras de ordem contra a empresa. Perguntaram quem vai pagar pela tragédia e pediram a prisão do presidente da mineradora Vale.


Procurada, a empresa Vale informou que não iria comentar os protestos.

EBC

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.