Educa

Polícia investiga motivações para ataque em escola de Suzano que deixou mortos e feridos

O atentado deixou 10 mortos e outros 9 feridos.

Os dois atiradores, Guilherme Taucci, de 17anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25,  chegarem na escola por volta de 9h20, exatamente quando começava o intervalo.

A ação durou menos de 10  minutos. Mas para os sobreviventes pareceu uma eternidade. essa estudante contou o que viu.

A cozinheira escolar Silmara Morais viu a quando a coordenadora pedagógica e a inspetora escolar foram atingidas e contou como ajudou a proteger os estudantes na cozinha da escola. 

Alem das duas funcionárias da escola, outros cinco estudantes morreram.

Segundo o Secretário de Segurança Pública do Estado, general Campos, eles só pararam que a força tática da polícia chegou à escola.

Segundo o secretário foi nesse momento ele eles teriam se suicidado.

Além de policiais fardados, o general confirm9u a presença de um policial da reserva a paisana que chegou na escola na hora do atentado, mas nega que os tiros que mataram os jovens tenha sido dado por policiais.

Os jovens chegaram na escola carregando um único revolver calibre 38, um arco e flecha e um machado.

Segundo o secretário de Educação, Rossieli Soares, a entrada de facilitada porque os dois jovens eram ex alunos.

Inclusive, o Guilherme, de 17 anos abandonou a escola no ano passado.

Já esse outro estudante que também sobreviveu pulando os muros da escola para fugir dos tiros, contou que é raro ver policiamento perto da escola. 

Além das vítimas dentro da escola, um empresário também morreu já no hospital. Ele é dono da concessionária nas proximidades onde os jovens roubaram um carro antes de se dirigem para a escola.

As informações com Eliane Gonçalves. 

EBC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.