Educa

População carcerária em Roraima será identificada pela arcada dentária

Um Banco de Dados Odontológicos do Sistema Prisional de Roraima começou a ser implantado neste mês pela Polícia Civil do Estado. Trata-se de um projeto-piloto com objetivo de agilizar a identificação da população carcerária.

Os primeiros 50 exames e fotografias bucais foram realizados no último sábado, dia 9, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, por peritos odontolegistas e cirurgiões dentistas, que trabalham no IML, o Instituto Médico Legal. Outros 50 reeducandos vão ser atendidos na segunda etapa, ainda sem data definida.

Segundo informações da Polícia Civil, participam do projeto detentos condenados por crimes hediondos, que são os mais graves, e aqueles que possuem envolvimento com facções criminosas. Eles são previamente selecionados em parceria com a direção da Penitenciária e a Coordenação da Força-Tarefa que administra provisoriamente o Sistema Prisional de Roraima.

Além da coleta dos dados odontológicos para o banco, é realizado um mapeamento da situação bucal dos internos para futuras ações de saúde.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.