Educa

Com Chicago e dólar em direções opostas, preço da soja não reage no Brasil

Nesta quarta, mais uma vez, as duas referências para os preços no país estão em posições contrárias. Enquanto a Bolsa sobe, o câmbio cai
3 de abril de 2019 às 09:15

Daniel Popov

O mercado brasileiro de soja não apresentou mudanças em seus preços. Isso porque, mais uma vez, a cotação na Bolsa de Chicago e o câmbio (referências para os preços no Brasil) seguiram em sentidos opostos e se anularam. Segundo a consultoria Safras & Mercado o cenário não motiva os negociadores, que seguem retraídos. Os produtores focam na parte final da colheita.

Com isso, em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 73. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 72,50 a saca. No porto de Rio Grande, preço estabilizou em R$ 77,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 72. No porto de Paranaguá (PR), a saca caiu de R$ 78 para R$ 77,50.

Em Rondonópolis (MT), a saca seguiu em R$ 69. Em Dourados (MS), a cotação ficou em R$ 67,50. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 68,50.
Chicago e câmbio na terça

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira, dia 2, com preços mais altos. O mercado reagiu as informações de aquecimento da demanda chinesa pela soja americana.

“Os agentes se mostram otimistas com a evolução nas negociações entre China e Estados Unidos, buscando um acordo comercial. A perspectiva é de uma maior demanda no médio prazo pela soja americana por parte dos compradores chineses”diz a consultoria.

Os contratos da soja em grão com entrega em maio fecharam com alta de 4,50 centavos de dólar ou 0,5%, a US$ 9,00 por bushel. A posição julho teve cotação de US$ 9,13 por bushel, valorização de 4,75 centavos ou 0,5%.

Nos subprodutos, a posição maio do farelo fechou com alta de US$ 1,20 ou de 0,4%, sendo negociada a US$ 310,60 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em maio fecharam a 28,96 centavos de dólar, com ganho de 0,39 centavo ou 1,37%.

O dólar comercial encerrou a sessão de terça com queda de 0,46%, sendo negociado a R$ 3,8580 para venda e a R$ 3,8560 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,8500 e a máxima de R$ 3,8810.
Chicago e câmbio nesta quarta

Os contratos da soja em grão registram preços mais altos nas negociações da Bolsa de Chicago (CBOT). Se fechar o dia assim. será a terceira elevação seguida, diante do maior otimismo de que o acordo entre os Estados Unidos e a China seja selado.

Os contratos com vencimento em maio de 2019 operam cotados a US$ 9,01 por bushel, elevação de 1,25 centavo de dólar por bushel ou 0,13%.

O dólar comercial abriu a sessão desta quarta, dia 3, com queda de 0,38%, sendo negociado a R$ 3,8380 para venda e a R$ 3,8370 para compra. A moeda norte-americana oscila entre a mínima de R$ 3,8340 e a máxima de R$ 3,8440.

Canal Rural

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.