O que torna algumas pessoas mais produtivas que outras

Pesquisa da Harvard Business Review se encontrou em como os profissionais lidam com a rotina diária e o planejamento da própria agenda

Você se considera um profissional produtivo? O que torna algumas pessoas mais produtivas do que outras? A Harvard Business Review está tentando responder a essas questões. No ano passado, a publicação pediu que seus leitores respondessem a uma pesquisa sobre o tema. Com dados de quase 20 mil respostas, os pesquisadores chegaram a algumas conclusões.

A pesquisa se concentrou em sete hábitos: desenvolver rotinas diárias, planejar a agenda, lidar com mensagens, resolver pendências, realizar reuniões eficazes, aperfeiçoar habilidades de comunicação e delegar tarefas a outras pessoas.

Após organizar os dados, a publicação reuniu as respostas de 19.957 entrevistados em seis continentes. Cerca de metade eram da América do Norte; outros 21% eram residentes da Europa e 19% eram da Ásia. Os 10% restantes eram da Austrália, América do Sul e África — em ordem decrescente.

No levantamento, três padrões gerais se destacaram: primeiro, trabalhar mais horas não significa, necessariamente, maior produtividade. Em segundo lugar, a idade e a experiência profissional estavam altamente correlacionadas com a produtividade.Terceiro: os índices gerais de produtividade de homens e mulheres foram quase os mesmos, mas houve diferenças de gênero em alguns hábitos que determinam o rendimento pessoal.

SAIBA MAIS
Redução de custos exige inovação e inteligência para gerar produtividade
7 detalhes que acabam com a sua produtividade sem que você perceba
Está sobrando emprego no Canadá
Quer produzir sua energia elétrica? Veja por que este é um ótimo momento
Hábitos pessoais
Os profissionais com os maiores índices de produtividade tiveram as melhores avaliações nos mesmos hábitos. Esses trabalhadores planejaram o trabalho com base nas principais prioridades e, em seguida, agiram com um objetivo definido.

Eles desenvolveram técnicas eficazes para gerenciar um grande volume de informações e tarefas, e entenderam as necessidades de seus colegas — para reuniões breves, comunicação e instruções claras.

De acordo com os dados, as maiores pontuações em rendimento na Europa, Ásia e Austrália foram impulsionadas por fortes hábitos ligados a prazo. Esses profissionais não costumam checar mensagens no celular e no e-mail com frequência e se concentram no produto final, pensando cuidadosamente antes de ler ou escrever qualquer texto.

Além de geografia, as respostas foram dividas por idade e experiência. Havia cinco faixas etárias — com a maioria dos entrevistados com menos de 30 anos e a minoria na faixa dos 60. Os pesquisadores descobriram que o índice de produtividade dos entrevistados aumenta quanto mais experientes eles eram.

Essa tendência parece refletir os benefícios do tempo de experiência na forma de trabalho do profissional. Os impulsionadores desse alto rendimento são: desenvolvimento de rotinas para atividades de baixo valor, gerenciamento do fluxo de mensagens, realização de reuniões eficazes e delegação de tarefas a outras pessoas.

Então, o que os profissionais podem fazer para se tornarem mais produtivos?
Segundo a Harvard Business Review, os trabalhadores devem desenvolver uma série de novos hábitos no trabalho:

  • Faça processos diários, como se vestir ou tomar café da manhã, em rotinas;
  • Separe tempo em sua programação diária para lidar com emergências e eventos não planejados;
  • Verifique os dispositivos apenas uma vez por hora;
  • Ignore a maioria das suas mensagens observando o assunto e o remetente;
  • Divida os grandes projetos em pedaços e se recompense por completar cada etapa;
  • Limite o tempo de qualquer reunião para no máximo 90 minutos;
  • Responda imediatamente mensagens de pessoas importantes.

Época Negócios

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: