Educa

Expedição da Funai tenta conter conflitos no AM entre índios Korubo e Matis

Educa

A expedição para Proteção e Monitoramento da Situação de Indígenas Isolados da etnia Korubo, na terra Vale do Javari, no Amazonas, foi realizada em março. O resultado foi divulgado na última sexta-feira (5), pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Um dos objetivos do trabalho era promover o fim de conflitos entre os Korubo e o povo Matis, que vivem na mesma região às margens do rio Coari.

A relação entre as duas etnias é marcada historicamente por disputas territoriais e questões interétnicas. Em 2014, houve um confronto com mortes.

Apesar da atuação da Frente de Proteção local do órgão indigenista, a proximidade entre os dois povos voltou a ficar perigosa.

O chefe da expedição e coordenador-geral de índios isolados e recém-contatados da Funai, Bruno Pereira, conta que houve um diálogo com os Korubo a pedido dos Matis.


A expedição também atendeu ao pedido do povo Korubo de reencontrar familiares que estavam afastados. Bruno conta que o encontro foi emocionante.


O trabalho durou 27 dias e contou com a colaboração da Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai), do Exército Brasileiro, da Polícia Federal, da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas e do Ministério Público.

O trabalho foi planejado durante três anos em diálogo com indígenas da região. A equipe, formada por 30 pessoas, entre elas indigenistas, profissionais de saúde e seis indígenas, passou por uma preparação para evitar a transmissão de doenças para os povos isolados.

Mas a missão não acabou. Outro grupo vai continuar na região por mais 40 dias monitorando a situação entre os matis e korubos e promovendo ações voltadas para a saúde indígena.

EBC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.