Pesquisadores encontram vestígios de nova espécie humana nas Filipinas

Educa

Batizado de Homo luzonensis, antepassado viveu há mais de 67 mil anos

Uma nova espécie de humanos antigos foi descoberta nesta semana na caverna de Callao, nas Filipinas. Pesquisadores encontraram 13 ossos e dentes que, segundo eles, pertencem a um novo gênero de hominídeo: o Homo luzonensis, que viveu há mais de 67 mil anos.

Em estudo publicado na revista Nature, os responsáveis pela descoberta explicam a novidade, que deve aumentar a lista de membros do gênero Homo que viveram na Terra. Até então, eram cinco: neandertais, denisovanos, hobbits de flores, erectus e sapiens.

Segundo Florent Détroit, do Museu de História Natural de Paris, a descoberta muda a ideia que tínhamos de ocupação da história humana. “Agora sabemos que era uma história evolutiva muito mais complexa, com várias espécies distintas contemporâneas do Homo sapiens, eventos de cruzamentos e extinções”, conta Détroit. “O Homo luzonensis é uma dessas espécies e nós veremos que, alguns milhares de anos atrás, o Homo sapiens definitivamente não estava sozinho na Terra.”

Na escavação, os pesquisadores encontraram, ao todo, sete dentes, dois ossos das mãos e três ossos do pé e um osso da coxa — acredita-se que os fósseis pertenceram a dois adultos e uma criança.

Entre os achados, estava um osso curvo, que se assemelha à anatomia de espécies antigas, como o Australopithecus, que viveu na África há cerca de 3 milhões de anos. Essa anatomia normalmente indica um estilo de vida diferente: “Talvez a maneira como eles estavam andando fosse diferente”, disse Détroit. “Isso é algo que planejamos estudar no futuro próximo.”

O Homo luzonensis é uma espécie vizinha do homem moderno, mas com diversas características primitivas. Os fósseis são os mais antigos já encontrados nas Filipinas: até então, o recorde pertencia ao Homo sapiens, de 30 mil anos atrás.

Galileu

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

INFORME SOCIAL - EVENTO DESTA SEGUNDA-FEIRA 18/11 NA ORLA DO PERPÉTUO SOCORRO