Educa

Cheia dos rios deixa 18 cidades amazonenses em situação de emergência

Educa

A cheia dos rios no Amazonas já levou 18 municípios a decretarem situação de emergência com reconhecimento da Defesa Civil do Estado.

São seis na calha do Juruá: Eirunepé, Guajará, Ipixuna, Carauari, Itamarati e Juruá; quatro na calha do Rio Purus: Boca do Acre, Lábrea, Canutama e Tapauá; Seis municípios na calha do Madeira: Humaitá, Novo Aripuanã, Manicoré, Nova Olinda do Norte, Benjamin Constant, Atalaia do Norte.

Esse número pode aumentar nos próximos dias porque três cidades estão com o decreto de emergência em processo de homologação: Borba, Manacapuru e Tabatinga.

Doze municípios já receberam ajuda humanitária que inclui cestas básicas, kits de limpeza e higiene, jogos de cama com mosquiteiro, entre outros itens. Segundo o secretário executivo da Defesa Civil do Amazonas, tenente-coronel Francisco Máximo, todos que estão em emergência também vão receber purificadores de água.

Outros 30 municípios amazonenses estão em situação de alerta para cheia e outros três em situação de atenção. Todos estão sendo monitorados pela Defesa Civil.

A “Situação de Atenção” é o primeiro estágio de um desastre, que pode evoluir para Alerta e, posteriormente, para Situação de Emergência.

EBC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.