Educa

Saiba como reduzir o consumo de carboidrato e emagrecer rápido

60% da alimentação do brasileiro é a base de carboidrato.

Emagrecer rápido: essa é a promessa da dieta low carb, que reduz, significativamente, o consumo de carboidrato. Existem inúmeros perfis em redes sociais de pessoas que são adeptas do estilo de vida. O objetivo é compartilhar experiências de sucesso no emagrecimento e dividir receitas, já que é um desafio compor um cardápio sem o macronutriente.

A nutróloga Ana Luísa Vilela ressalta que a maior parte da alimentação que existe contém carboidrato. “Não há nada de ruim diminuir um pouco do consumo do carboidrato, visto que quase 60% da nossa alimentação tem carboidrato. Então, acabar com o carboidrato é praticamente impossível. Por outro lado, tudo em excesso é ruim, não só os carboidratos”, ressalta.

O médico José Carlos Souto, presidente da Associação Brasileira Low Carb, explica como funciona a dieta. “Ela é caracterizada pelo consumo de comida de verdade – alimentos ricos do ponto de vista nutricional – com prioridade para vegetais de baixo amido, carnes (boi, porco, peixe, frango), frutas menos doces, oleaginosas, derivados do leite, gorduras boas. Evita-se ao máximo o consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados”, diz.

A maior parte dos especialistas defende que é preciso equilibrar as fontes de energia a serem consumidas para quem quer perder peso. Diminuir carboidrato na alimentação é válido, mas é preciso balancear com outros nutrientes. Os adeptos do estilo de vida normalmente compensam com aumento do consumo de proteína e gordura.

Consequências

Se tudo que é exagerado pode fazer mal, a ausência do macronutriente causa prejuízos à saúde? “Tem pesquisas que mostram que o baixo consumo de carboidrato pode ser maléfico, mas para algumas pessoas, diabéticos e hipertensos que têm muito problema com obesidade, pode ser necessário. O baixo consumo pode variar entre 40 e 60% da alimentação normal. Por isso que é preciso dosar a dieta para cada um”, aconselha a nutróloga.

Veja mais no Folha Vitória

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: