Fetrap reúne com representantes da Surinam Airways para tratar do início de operação de voos internacionais para Macapá

Educa

O presidente da Federação dos Transportes do Amapá (Fetrap), Vantuiller Leite Chaves Júnior, reuniu nesta sexta-feira, 30, com Manoel Neto, representante da Surinam Airways no Estado para tratar sobre a implantação da empresa na capital e das tratativas para o início de operação com voos locais.

A expectativa é que até o final do ano os amapaenses possam contar com voos regulares com destino a Paramaribo, Amsterdã, Miami, Orlando, Aruba e Curacao. E o melhor: com preços bem menores do que os praticados no mercado. Por enquanto, os voos saem de Belém do Pará, mas a empresa está fazendo uma pesquisa do mercado local pois pretende colocar um voo semanal e ampliar a oferta de acordo com a demanda.

O convite para a empresa se estabelecer no Estado foi feita pela Federação dos Transportes que aposta não somente no incremento do turismo mas do comércio local já que muitos estrangeiros vem ao Amapá em busca de produtos comercializados na Área de Livre Comércio de Macapá e Santana.

Outro atrativo é a possibilidade de chegar aos Estados Unidos ou Europa pagando valores bem mais atrativos do que os oferecidos pelas demais companhia. Isso ocorre porque esses países são localizados no eixo norte do globo mas para um amapaense hoje seguir a um desses países precisa se deslocar de Brasília ou São Paulo, tornando o trajeto mais demorado e oneroso. “Ao invés de descer, suba”, explica Manoel Neto.

O principal atrativo para turistas de menor poder aquisitivo devem ser os voos com destino a Paramaribo, capital do Suriname. O Suriname é um dos três países que fazem fronteira com o estado do Pará, ficando entre a Guiana e a Guiana Francesa – anteriormente, inclusive, era chamado de Guiana Holandesa, até a sua independência em 1975.

Como o real é bastante valorizado em relação a moeda local (dólar surinamês), um turista chega a se hospedar num hotel com até quatro estrelas pagando em média R$ 100. Um dos grandes atrativos são as praias paradisíacas, a arquitetura e o meio ambiente local (dois patrimônios mundiais da Humanidade tombados pela UNESCO ficam no Suriname: o centro histórico de Paramaribo, capital do país, é um patrimônio cultural; enquanto a Reserva Natural do Suriname Central é um patrimônio natural) além dos cassinos, que são legalizados no país.

Mas se o destino for outro, os preços são também bem convidativos. Um voo entre Paramaribo e Orlando, por exemplo, custa 570 dólares e um voo entre Paramaribo e Amsterdã 700 dólares.

A Surinam Airways tem 57 anos de fundação e é uma das empresas aéreas mais antigas e tradicionais do Mundo. Ronald Elwin Kappel fundou e fez o vôo inaugural em 1955.

A Fetrap pretende reunir na segunda-feira, às 10h, com diretores da Associação das Agências de Viagens e representes da companhia para tratar sobre os benefícios da vinda da empresa. Também pretende levar ao governador Waldez Góes o plano de implantação da empresa e discutir a possibilidade de benefícios nos mesmos moldes já concedidos a empresas brasileiras, como a redução da alíquota do ICMS sobre o diesel.

Surinam Airways

Macapá Stores in Brazil

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.