Avast fecha subsidiária de coleta de dados após escândalo de privacidade

A Avast decidiu fechar a sua subsidiária de coleta de dados Jumpshot após esta se ver envolvida em um escândalo de venda de dados de usuários que acometeu ambas as companhias no início desta semana.

A situação remete à descoberta da ação da Jumpshot, publicada inicialmente pela PC Magazine e o site Motherboard, de que ela estaria recebendo as informações de navegação dos usuários de produtos da Avast — como o seu icônico antivírus — e promovendo a venda desses dados. Vale ressaltar: a venda em si não é ilegal nem incomum, sendo uma atividade empregada por inúmeras empresas com objetivo de oferecer publicidades mais próximas aos gostos dos usuários.

Veja também:

Google confirma 62 novos emojis que serão vistos no Android 11

Bagaço de cana pode substituir petróleo na fabricação de plásticos

O problema com a Jumpshot foi que, ainda que os dados não revelassem identidades de usuários em si, eles apresentavam palavras-chaves buscadas, datas de publicações em redes sociais e outras informações de acesso. Com isso, argumentaram a PC Magazine e o Motherboard, é possível encontrar o usuário em questão por meio de engenharia social reversa. Esse tipo de possibilidade caracteriza invasão de privacidade, algo previsto de forma punitiva em diversas regulamentações de internet nos EUA, Reino Unido e até mesmo no Brasil, por exemplo.

Veja mais no Canaltech

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: