EUA alertam talibã sobre aumento de violência

Acordo visa encerrar mais de 18 anos de guerra

O Talibã e os Estados Unidos continuam debatendo a logística para implementação de um acordo de paz assinado no mês passado. Entretanto, Washington disse que o atual nível de violência do grupo militante é inaceitável, e que isso pode levar ambos os lados a um ciclo vicioso que comprometa a paz.

O Departamento de Estado americano divulgou uma declaração na ontem (10). Ela diz que o talibã está matando muitos afegãos e que a situação precisa mudar.

O acordo entre Estados Unidos e talibã visa encerrar mais de 18 anos de guerra. Ele levaria a uma retirada das tropas americanas do país, fazendo com o que talibã se abstenha de atacar os Estados Unidos ou seus aliados.

Veja também:

Vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 11 de março

Queda dos mercados alerta para os riscos da atual estratégia da Petrobras

Entretanto, um grande obstáculo é que o governo afegão foi deixado de fora das negociações.

O talibã e o governo estão em um impasse com relação aos termos de uma troca de prisioneiros. Mas a Reuters agora informa que Cabul concordou em libertar 1.500 prisioneiros do Talibã nos próximos dias. Em troca, o grupo militante vai libertar mil membros de tropas do governo. A troca é considerada crucial para um avanço na situação.

Outro desafio é a incerteza em torno das recentes eleições presidenciais. Ashraf Ghani e Abdullah Abdullah reivindicam a vitória, e cada um deles realizou sua cerimônia de posse nesta semana. Os Estados Unidos dizem que essa crise está atrasando a nomeação de uma equipe nacional de negociadores.

NHK

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: