‘Queda do petróleo faz etanol ser ativo importante para reduzir efeito estufa’

Para presidente da Unica, Evandro Gussi, os créditos de descarbonização devem valer mais neste momento, já que o mundo está mais preocupado com a redução das emissões de CO2

Em um momento em que os preços do petróleo no mercado internacional atingem um dos menores patamares desde 1991, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) ressalta que o etanol surge como um ativo importante do setor. Segundo ele, como o mundo está mais preocupado com a redução das emissões de CO2, o setor poderia se beneficiar, principalmente através dos créditos de descarbonização (CBIO).

Veja também:

Mais de 1 tonelada de cocaína é apreendida pela PRF em Minas Gerais

Casos de coronavírus na Espanha superam 11 mil: mortos são quase 500

“Quanto mais baixo o [preço do] petróleo, mais vale o crédito de carbono porque você tem que reduzir as emissões de poluentes. Você vai ter uma maior demanda por CBIO e ele passa a ser mais importante na formação de preços de toda a cadeia”, explica o presidente da entidade, Evandro Gussi.

Ele ressalta que os países que tiverem mais petróleo para consumir, por outro lado precisará desse crédito de carbono. “Esse é o grande novo ativo do setor sucroenergético a partir de 2020”, diz.

Veja mais no Canal Rural

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: