Confira 5 dicas para turbinar seu currículo

É inegável que um currículo claro e bem estruturado aumenta as chances de um candidato a uma vaga de emprego conseguir uma entrevista. No entanto, para ter um currículo que realmente chame a atenção dos recrutadores, algumas dicas fáceis de serem colocadas em prática podem ajudar.

Eduardo Giansante, instrutor da Udemy, o maior marketplace de cursos online do mundo, é especializado em carreira, dá cursos sobre o tema e contou o que os profissionais devem fazer para turbinar os seus currículos. Veja:

Mostre os resultados que você conseguiu para as empresas para as quais já trabalhou

De acordo com Eduardo, descrever no currículo as atividades que o profissional desempenhou em cada cargo que já ocupou é importante, mas pode não ser suficiente para chamar a atenção. Ele recomenda usar a metodologia “Desafio, Ação e Resultados”, do inglês “Challenge, Action and Results”.

Ou seja, além de relatar as funções que cumpria (como prospecção de novos clientes), o profissional deve explicar por que cumpria essas funções (para aumentar o número de clientes da empresa e bater as metas anuais) e que resultados o seu trabalho gerou – conquistou cinco novos clientes num ano e ajudou a aumentar as receitas da empresa em 15%, por exemplo.

Deixe a seção ‘objetivo’ de fora e inclua um resumo de sua trajetória profissional

Um currículo com a seção ‘objetivo’ pode parecer antiquado e limitado aos olhos dos recrutadores, segundo Eduardo. “Dependendo do que está escrito na seção, o profissional pode fechar portas para trabalhar em outras áreas da empresa, por exemplo”, diz ele.

Uma alternativa mais eficaz é adicionar um resumo profissional logo depois das informações pessoais e de contato, onde ficaria a seção ‘objetivo’. Basta escrever algumas linhas, como “Engenheiro mecânico com cinco anos de experiência e pós-graduação em Gestão de Projetos” ou “Profissional de relações públicas especializada no segmento financeiro”.

Veja também:

Justiça determina registro obrigatório de raça em casos da covid-19

Cerca de 2 milhões sem conta ainda não resgataram auxílio de R$ 600

Polícia Civil investiga vídeo falso de caixões enterrados com pedras

Não esqueça de adicionar cursos livres e certificações

Muitos profissionais podem não considerar cursos livres e certificações como dignos de serem mencionados no currículo, pois não são experiências remuneradas. Contudo, de acordo com Eduardo, todas as habilidades de um candidato que possam ser aproveitadas pelo empregador devem, sim, estar no currículo.

Além disso, o profissional pode adicionar nessa seção os resultados que atingiu para as empresas que trabalhou por ter aprendido aquela habilidade. Por exemplo, “com o conhecimento em Microsoft Excel VBA, passei a gerenciar planilhas de orçamento de forma mais rápida e eficiente e automatizar o meu trabalho”.

Veja mais no site BondeNews

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: