AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Conselho em Minneapolis vê alternativa para substituir polícia

Planos para alterar repasse de verbas foram apresentados

Quatro membros do Conselho Municipal de Minneapolis, favoráveis à substituição do Departamento de Polícia da cidade, apresentaram nessa segunda-feira (8) planos para alterar repasses de verbas a programas baseados na comunidade, a fim de reduzir a violência e limitar a necessidade de uma força armada de policiamento.

O conselheiro Jeremiah Ellison disse, em teleconferência com a imprensa, que as discussões com o público poderiam durar um ano para desenvolver “um aparato inteiramente novo para a segurança pública” , em substituição ao Departamento de Polícia de Minneapolis.

“Acredito que há um erro que muitas pessoas estão cometendo ao pensar que estamos falando em abolir a segurança,” disse Ellison. “Não, estamos falando em abolir uma estrutura fracassada de uma polícia que não nos mantém seguros”.

Veja também:

Amapá tem 13.294 casos confirmados, 10.486 em análise laboratorial, 6.148 pessoas recuperadas e 278 óbitos

Brasileira aprovada em Harvard cria perfil na internet para incentivar os estudos dos jovens

Aumentam casos de morte no trânsito no Brasil no primeiro trimestre de 2020

Ellison foi parte de uma maioria à prova de veto do conselho que, no domingo (7), pediu a dissolução do Departamento de Polícia após a morte de George Floyd, um homem negro desarmado, morto após um policial se ajoelhar sobre seu pescoço por quase nove minutos.

A conselheira Alondra Cano disse que espera uma emenda à proposta de orçamento do prefeito Jacob Frey, nas próximas semanas, e que buscará redirecionar verbas para “estratégias de segurança comunitárias” para o “novo sistema de segurança que todos querem criar”.

Ellison disse que quer angariar apoio para programas locais bem-sucedidos, como um que conecta pessoas com problemas psiquiátricos a terapeutas e outro que retira crianças de gangues.

Reuters

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: