Clássicos: melhores filmes da década de 1940 para assistir

Década marcada pela presença de grandes atores e diretores como John Huston, Alfred Hitchcock, Humphrey Bogart, Henry Fonda e tantos outros, os anos 1940 foram fundamentais para o cinema por diversos motivos — como a crescente popularização global, o uso de novas técnicas e a presença de personalidades históricas que mudaram o curso da sétima arte.

Por se tratar de uma época tão relevante para o cinema, obviamente vários filmes da década de 1940 se tornaram verdadeiros clássicos e, portanto, abaixo relembramos alguns deles em forma de nostalgia cinematográfica.

Cidadão Kane (1941)

Um filme icônico e extremamente reflexivo, Cidadão Kane é a obra prima do ator e diretor Orson Welles — figura importantíssima para o progresso do cinema. Lançado em 1941, ele também conta com a presença relevante de atores como Joseph Cotten, Dorothy Comingore e Agnes Moorehead.

Na trama, uma sequência de flashbacks conta a história de Charles Foster Kane, um magnata que tem a vida investigada por um jornalista que tenta descobrir o significado da última palavra proferida pelo magnata: Rosebud.

Sucesso extremo de crítica, o crítico Roger Ebert afirma que Cidadão Kane é o melhor filme de todos os tempos. Já a lista dos 100 melhores filmes da história de 1998, realizada pela organização AFI (American Film Institute), também coloca a obra como a mais célebre.

Casablanca (1942)

Um dos filmes mais famosos de todos os tempos é certamente Casablanca. Estreado em 1942, esta obra prima protagonizada por Humphrey Bogart se passa na maior parte do tempo no Rick Café Américain com o personagem principal tentando chegar à América.

Dirigido por Michael Curtiz, o filme é extremamente aclamado pelos críticos. O site Metascore, por exemplo, dá nota perfeita (100) para Casablanca pontuando a sua importância histórica para o cinema e as atuações impecáveis de Bogart e Ingrid Bergman. “O filme mais encantador do mundo ainda segue atual. Casablanca é o filme mais social e entretido de todos os tempos. A vida é uma festa interminável e a obra mostra isso”, escreve David Denby, em crítica para a revista The New Yorker.

Como nota de curiosidade, vale citar que o filme “Filmando Casablanca”, feito em 2018 e que mostra os bastidores do longa, está disponível na Netflix — confira dicas para como usar esta plataforma de streaming.

Falcão Maltês (1941)

Outro filme estrelado pelo icônico Bogart e dirigido por Huston, Falcão Maltês conta a história de Sam Spade, um detetive particular que é perseguido por uma mulher oculta que o contrata para encontrar a sua irmã.

O que inicialmente parecia ser um caso tranquilo para Spade se desenvolve em uma trama complexa e cheia de peculiaridades com personagens misteriosos que adicionam no suspense e thriller da história.

Outro filme com avaliação quase perfeita, Falcão Maltês tem nota de 96 no Metascore e suas críticas normalmente são pautadas de muitos elogios e comentários positivos aos atores principais — Bogart e Mary Astor.

O Tesouro da Sierra Madre (1948)

Terceiro filme na lista que tem Bogart entre os protagonistas, O Tesouro da Sierra Madre, dirigido por Huston, é um dos maiores clássicos do gênero faroeste e que conta com uma dose perfeita de drama e aventura.

Na trama, os atores Bogart (Fred C. Dobbs) e Bob Curtin (Tim Holt) interpretam o papel de dois moradores de rua que vivem em uma cidade mexicana. Frustrados com a vida, ambos recebem uma oportunidade imperdível quando Howard, um velho garimpeiro, chama os dois para um trabalho arriscado à procura de ouro.

Sem nada a perder, Dobbs e Curtin abraçam a ideia e se juntam à Howard em procura de um tesouro. É nessa aventura que a trama se desenvolve e situações imprevisíveis acontecem. Como não poderia ser diferente em um filme com Huston e Bogart, esta obra conta com avaliações quase 100% positivas na maioria dos sites especializados em crítica de cinema.

A Felicidade Não se Compra (1946)

Um clássico do cinema que faz qualquer adulto chorar, A Felicidade Não se Compra, lançado em 1946, conta com Frank Capra na direção e James Stewart como principal protagonista da trama.

A história é envolvida no personagem de Stewart (George Bailey), que tem a vida abruptamente mudada quando recebe uma visita especial do seu anjo da guarda (Clarence Odbody). Ao mostrar para Stewart como a vida de todos os seus entes queridos seria diferente caso ele não existisse, o filme aborda questões sentimentais profundas que caracterizam o enredo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: