img#wpstats{display:none}

Momento Espírita: Pensar nos Outros

Pequenos gestos, algumas vezes, podem amenizar grandes dores.

Ao saber que imigrantes haitianos, que buscaram refúgio numa cidade do sul do Brasil, estavam passando por dificuldades severas, um grupo de pessoas decidiu fazer uma campanha para recolher roupas, alimentos e tudo o que pudesse minimizar suas carências.

Dezenas de corações bem intencionados reuniram em caminhões todo tipo de doação.

Uma jovem queria fazer algo mais por aquelas pessoas. Ela não tinha bens materiais para ofertar, mas seu desejo de fazer algo especial era imenso.

Colocou-se no lugar dos imigrantes, tentando compreender de que forma estariam se sentindo numa terra estranha, necessitando se expressar em um idioma que não era o seu. E teve uma ideia.

Procurou uma colega que dominava a língua francesa e pediu ajuda para realizar seu plano.

Providenciou papel e caneta e passou horas escrevendo mensagens de coragem e reconforto, em francês e no haitiano creole e as colocou em todas as caixas.

Assim, quando as abrissem, aquelas pessoas receberiam, além dos donativos, a seguinte mensagem, nos idiomas de seu conhecimento: Que nunca vos falte alimento para o corpo e para a alma. Que Deus vos abençoe.

A jovem não soube se as mensagens chegaram aos haitianos.

Entretanto, o carinho e o amor com que ela preparou as mensagens, com certeza, chegaram àqueles corações sofridos, em forma de vibrações de amor, esperança e reconforto, levados por irmãos de luz que acompanharam o seu gesto.  

*   *   *

Também nós podemos fazer pelo nosso semelhante algo que reconforte, anime, traga um pouco de claridade num momento sombrio.

Uma palavra, um sorriso, um gesto de carinho podem encorajar aqueles que passam pela tristeza, isolamento ou sensação de solidão.

Pensar nos que padecem, desejar seu bem, enviar-lhes um pensamento de amor, são formas sublimes de caridade que podem ser realizadas por qualquer pessoa, em qualquer lugar.

Quando desenvolvemos a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro, tentando compreender de que forma ele vê o mundo, é possível vislumbrarmos as razões de seu sofrimento, bem como de determinados comportamentos e posturas.

Compreendendo, tendemos a julgar menos e ajudar mais.

Quando amamos o próximo, fazendo a ele o que desejaríamos que fizessem por nós, realizamos o mandamento deixado pelo Mestre Jesus e estreitamos nossos laços com a Espiritualidade maior.

Quando pensamos nos outros, desejando seu bem, fazendo algo para minimizar sua dor, estamos vencendo o egoísmo e avançando no caminho da evolução.

Enfim, quando voltamos nosso olhar para o próximo e o auxiliamos em suas necessidades, doando também o que de melhor possuímos, recebemos muito mais do que podemos supor.

Deus, em sua infinita bondade e sabedoria, nos dá possibilidades e recursos para ajudar de diferentes formas. Em todas elas, mesmo as mais simples, nos oferece de retorno o maior tesouro de todos: o amor.

Redação do Momento Espírita.
Em 19.11.2015.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: