AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

9 estratégias para trabalhadores remotos manterem a saúde mental e o bem-estar

Consultoria sugere pequenas ações que podem facilitar a gestão do dia durante o isolamento provocado pela pandemia

A migração para o trabalho remoto pegou muitas empresas e funcionários de surpresa. Junto com a confirmação da pandemia e as medidas de isolamento, milhões de pessoas migraram seus escritórios para casa para manter suas ocupações de forma remota, em um ambiente, geralmente, sem estrutura adequada e compartilhada com outros membros da família. Além disso, a própria dinâmica do trabalho remoto era novidade para muitas pessoas, que precisaram se adaptar não só ao enclausuramento da quarentena, como em todo um modelo de trabalho remoto, novas ferramentas colaborativas e dinâmicas de grupo diferenciadas.

Essa adaptação deixou os colaborados vulneráveis a quadros mentais como ansiedade, depressão e estresse. Toda adaptação a esse “novo normal”, somado ao temor do vírus e as incertezas causadas por ele aumentam os agentes estressores. Para manter a produtividade e, sobretudo, a saúde mental, se tornou mais importante do que nunca encontrar novas maneiras de trabalhar e interagir com os colegas, mas ao mesmo tempo priorizando a saúde mental e o bem-estar.

A Robert Walters, consultoria global de recrutamento, sugere aos trabalhadores remotos 9 estratégias para a manutenção da saúde mental durante o trabalho remoto.

1.Crie o seu home office
Sente falta da estrutura que o escritório fornece? Criar um espaço de trabalho organizado, seja em uma sala dedicada ou em um outro cômodo da casa, pode ajudar você a separar o trabalho da sua vida pessoal e manter uma mentalidade produtiva e motivada.

“Embora seja tentador trabalhar no conforto do sofá, um espaço de trabalho designado significa menos distrações, além de um certo grau de separação entre seu trabalho e sua vida pessoal. É importante que você pare de trabalhar no final do dia sem se sentir obrigado a ficar on-line após o seu horário. Tente associar o trabalho apenas à sua ‘zona de trabalho’ designada”, diz Leonardo de Souza, Country Manager da Robert Walters Brasil.

2.Mantenha um senso de rotina
Para ajudar a manter uma sensação de “normalidade” durante esse período, tente espelhar sua rotina normal de trabalho o máximo possível. Desde definir o seu alarme, vestir-se para o trabalho e chegar à sua mesa. Manter seus rituais de trabalho todos os dias o ajudará a estruturar seu dia com mais eficiência.

O trabalho remoto oferece mais flexibilidade durante a jornada de trabalho, mas pode nos tornar propensos ao esgotamento emocional, se não dermos tempo ao cérebro para descansar à medida que a tarde se estende à noite. Pode ser tentador trabalhar mais em casa para progredir no trabalho, no entanto, também pode ser prejudicial à sua saúde e bem-estar; portanto, siga um cronograma com limites saudáveis e horários razoáveis.

Gerenciar seu bem-estar mental é tão importante após o trabalho quanto durante o horário de trabalho. Portanto, depois de fazer o logoff, desconecte-se totalmente, definindo os e-mails de trabalho como ‘não perturbe’ e usando esse tempo para conversar com amigos e familiares, fazer alguma atividade física ou qualquer outra coisa que o relaxe.

3.Comunique-se de forma criativa
Para algumas pessoas que prosperam com a interação social do escritório, trabalhar em casa pode ter desvantagens inesperadas. É fácil sentir-se sozinho ou isolado quando você é privado das conversas cara a cara com sua equipe, mas existem ferramentas de comunicação que você pode aproveitar para manter essas conexões, de bate-papos em grupo, videoconferências e sociais de equipes virtuais. Embora a maioria das conversas seja sobre trabalho, use esse tempo para conversar com seus colegas que provavelmente estão passando pelas mesmas emoções durante esse período.

“A comunicação é fundamental, mas não deve sufocar você. Se você estiver em uma casa compartilhada com filhos, cônjuge ou colegas de apartamento, haverá momentos em que você desejará alguma privacidade. Quando você precisar de tempo sozinho para pensar ou recarregar as baterias, tente ajustar algum tempo pessoal à sua programação”, sugere Souza.

Veja mais no site CIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: