AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Aos 68 anos, moradora do Abrigo São José é a primeira idosa a ser vacinada no Amapá

Outros 67 idosos da casa, que é administrada pelo Governo do Estado, também receberam a primeira dose do imunizante.

Janine Cruz

Aos 68 anos, Brasiliana Lacerda Trindade, moradora do Abrigo São José, foi a primeira idosa do Amapá a receber a vacina CoronaVac. Outros 67 idosos da casa de longa permanência também receberam a dose inicial do imunizante, nesta terça-feira, 19.

“Esperei muito por este momento”, comemorou Brasiliana.

Dona Brasi como é chamada no abrigo, é uma das moradoras mais antigas do local. Chegou em 1989 com sua mãe, quando o espaço era uma instituição filantrópica que acolhia pessoas em vulnerabilidade social. A idosa é artesã e com muita satisfação tece tapetes, a renda do artesanato é para uso pessoal e lazer.

A vacinação da idosa marcou o início da campanha de imunização contra a covid-19 no Amapá. Também foram vacinados os enfermeiros Katia Marinho, 55 anos, e o líder indígena, Demétrio Tiryó, de 36 anos.

A secretária-adjunta de Política Social da Secretaria Estado de Inclusão e Mobilização Social (Sims) Marlete Ferreira Góes falou da emoção de acompanhar a vacinação dos idosos do obrigo, que é administrado pelo Governo do Amapá.

“É um marco não só para o abrigo São José, mas para todo o Amapá, um dia muito esperado e sonhado por todos nós. Ver nossos idosos sendo amparados, sendo vacinados, só nos remete à gratidão, a emoção toma conta da gente. O Estado está cumprindo com as diretrizes de manter o idoso cuidado, acolhido, com uma boa saúde e em uma boa moradia”, declarou Marlete.

Segundo a gerente do Abrigo São José, Alinny Alves Barbosa, desde o início do primeiro decreto até os dias atuais todas as medidas de contenção do vírus foram tomadas para proteção de moradores e funcionários. Com as atividades externas e de visita suspensas, os idosos ficaram fragilizados e, agora, há esperança de um novo retorno.

“Temos um aliado potente: a vacina. Saber que nossos idosos estão sendo imunizados nos dá esperanças de retornar com nossas atividades, de que a vida no abrigo poderá voltar com as programações que contavam com envolvimento social de todos que abraçam nossa casa de acolhimento. É muito bom saber que daqui a um tempo nós voltaremos a receber essas pessoas”, finalizou Alinny.

Veja também:
Universidade NOVA de Lisboa firma parceria com Inep para aceitar nota do Enem
Enem 2020: faltosos por covid têm até 29 de janeiro para enviar laudo
Saiba como harmonizar itens, cores, modelos e tamanhos dos colares

CoronaVac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou no domingo, 17, o uso emergencial da CoronaVac. Com as vacinas entregues aos estados, os governos estaduais são responsáveis por levar as doses até os municípios, em parceria com o Ministério da Defesa.

O Amapá recebeu 31 mil doses no 1º lote da vacina, destas, 15 mil serão prioridade para profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a covid-19 e idosos acima de 60 anos, conforme o Plano Estadual de Imunização, e 16 mil que o Ministério da Saúde destinou à população indígena, conforme Plano Nacional de Imunização.

Portal GEA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: