Pai e filha morrem em desabamento de prédio em comunidade do Rio

Pai e filha morreram no desabamento de um prédio de quatro andares, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (3) na Comunidade de Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O Corpo de bombeiros conseguiu retirar o corpo da menina de apenas 2 anos, sete horas após a tragédia. Já o corpo do pai dela só pode ser resgatado, nove horas depois.

A mãe da criança também estava no prédio, mas foi resgatada com vida e levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Além dela, outros três feridos foram socorridos: um homem e uma mulher que já receberam alta e mais uma mulher que foi internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil Estadual coronel Leandro Monteiro explicou no início dos trabalhos, que as buscas demandavam muita cautela. 

Equipes de quatro quartéis do Corpo de Bombeiros atuaram no resgate com a ajuda de cães farejadores. E para evitar uma tragédia maior, quatro prédios que ficam ao lado e em frente ao que desabou foram interditados pela Defesa Civil, que verificou danos nas construções. A Prefeitura do Rio de Janeiro confirmou que a construção era irregular. O prefeito Eduardo Paes admitiu que isso é comum nas favelas e comunidades cariocas, e foi agravado com a exploração imobiliária ilegal feita por grupos criminosos. 

O governador Claudio Castro, que também esteve no local, concordou que as autoridades devem dar maior atenção ao problema e defendeu fiscalização integrada. 

A tragédia ocorreu por volta das três e vinte da manhã. Moradores relatam que ouviram estalos e logo em seguida viram o edifício desmoronar. A queda provocou também um incêndio, mas as chamas foram controladas pelos bombeiros ainda de madrugada.

A Polícia Civil já instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias do desabamento e agentes estão no local identificando testemunhas. A perícia será iniciada assim que os bombeiros concluírem o trabalho e liberarem a área.

A comunidade de Rio das Pedras fica próxima da Muzema, onde uma tragédia semelhante ocorreu em abril de 2019. Na ocasião, dois edifícios desabaram, deixando 24 mortos.

Edição: Rádio Nacional/ Adrielen Alves

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: