Pescadores encontram cadáver de animal com ‘tesouro’ de R$ 7 milhões

Vômito, também conhecido como ‘ouro flutuante’, é criado dentro dos intestinos dos animais

Um grupo de pescadores do sul do Iêmen achou o cadáver de cachalote flutuando no Golfo de Aden, com um ‘tesouro’ escondido. De acordo com o Uol, ao abrirem o corpo do animal, eles se depararam com uma fortuna, já que o vômito do bicho, conhecido como ‘âmbar gris’ vale, cerca de 1,1 milhão de libras, aproximadamente R$ 7 milhões.

Segundo ainda o Uol, o vômito do animal é raro e utilizado na produção de perfumes. O material é visto como um produto de luxo na China e no Oriente Médio. “Assim que chegamos perto dele havia um cheiro forte e tivemos a sensação de que aquele cachalote tinha alguma coisa”, contou um dos pescadores.

O vômito, também conhecido como ‘ouro flutuante’, é criado dentro dos intestinos dos animais e leva anos para se transformar em um grande bloco sólido, utilizado na preservação de colônias.

O dinheiro arrecadado com o material de 127 kg foi dividido entre o grupo e parte da quantia foi destinada a famílias vulneráveis do Iêmen.

Veja mais no iBahia

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: