MP-AP e parceiros encerraram as atividades de 2021 com Escuta Psicológica Itinerante na UBS Álvaro Correa

O projeto “Atuação pela Vida”, que tem como objetivo o cuidado permanente com a saúde mental e prevenção ao suicídio, encerrou as atividades de 2021, no sábado (11), realizando a Escuta Psicológica Itinerante na Unidade Básica de Saúde (UBS) Álvaro Correa, no bairro São Lázaro, Zona Norte de Macapá. A iniciativa é coordenada pela Promotoria de Defesa da Saúde, com o apoio da Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), em parceria com o Ambulatório de Atenção à Crise Suicida da Universidade Federal do Amapá (Ambacs/Unifap) e apoio da Prefeitura de Macapá (PMM).

O promotor de Justiça titular da 1ª Promotoria da Saúde, Wueber Penafort, acompanhou a ação junto com o coordenador do Ambacs, psicólogo Washington Brandão. Este ano, a Escuta Psicológica Itinerante foi levada para locais estratégicos de Macapá, com atendimentos realizados – por 18 psicólogos voluntários – nas Unidades Básicas de Saúde do Marabaixo,  Zerão e Álvaro Correa, duas vezes, bem como um dia voltado apenas para membros das forças de segurança do Estado, no Complexo Cidadão da Zona Norte do MP-AP.

Conflito familiar, isolamento, insônia, síndrome do pânico, ideação suicida, ansiedade, sensação de inutilidade, angústia, abuso sexual, esgotamento, uso abusivo de álcool, agressividade, tristeza, ansiedade, dentre outras patologias foram identificadas durante os atendimentos.

Para o coordenador do Ambacs o balanço é positivo, pela própria manutenção do projeto, e também pelas respectivas de novos planos e novas atividades que serão implementadas em 2022, quando pretendem manter o foco na formação da educação continuada e também o plantão psicológico itinerante.

“O ano de 2021 foi de muitos desafios para todos nós, e com a retomada dos plantões itinerantes pudemos ver o quanto é necessário esse tipo de atividade para promover o acesso das pessoas a um cuidado emocional e também garantir a entrada na rede de atenção psicológica Estadual e Municipal, quando for o caso, também na rede de atenção especial. Muito obrigado ao Ministério Público e todos os parceiros e aos psicólogos do Ambacs que abraçaram a ideia de fazer esse tipo de atendimento de maneira voluntária”, agradeceu Washington Brandão.

As pessoas atendidas, todos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), foram direcionados para os serviços psicológicos da Prefeitura de Macapá. Situações de ideação suicida foram acolhidas pelo AMBACS. Outros casos foram direcionados ao Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (Capsi) e CAPS AD (Álcool e outras drogas).

“A nossa forma de atuação, junto com a colega promotora da Saúde, Fábia Nilci, tem dado resultado muito positivo para a sociedade. É um trabalho de formiguinha que estamos realizando, levando o atendimento até os centros de saúde do bairro, demonstrando o modo especial com que buscamos alcançar esse público. Encerramos hoje as atividades muito agradecidos por todos que estão trabalhando e atuando nesse projeto.  Este resultado só é possível graças a união dos esforços dos nossos servidores, membros e nossos parceiros, FEAP, Ambcs e os psicólogos voluntários do município. Buscamos aqui a valorização da vida e principalmente a busca da felicidade”, manifestou o promotor de Justiça Wueber Penafort.

Mais sobre o projeto

O projeto é coordenado pela Promotoria de Defesa da Saúde, com apoio da Procuradoria-Geral de Justiça, e vem sendo realizado, desde 2019, por meio de parcerias, com atuação durante todo o ano no fortalecimento de medidas voltadas para a saúde mental. Tem como foco orientar e combater os fatores de risco, que colaboram diretamente no aumento dos casos, bem como desenvolvendo ações voltadas para a valorização da vida.

Atualmente, a conscientização deve ser redobrada, considerando que as estatísticas apontam um agravamento na saúde mental da população devido à pandemia do novo coronavírus. A campanha ajuda a disseminar informações para combater o ato que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), de acordo com as últimas estimativas, é uma das principais causas de morte em todo o mundo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: