Estudo indica que o maior desfiladeiro do sistema solar pode esconder (muita) água

A região conhecida como Valles Marineris – o maior desfiladeiro de todo o sistema solar – pode ter vastas reservas de água, segundo novo estudo divulgado por astrônomos que estudaram novos dados coletados pelo instrumento “FREND”, do orbitador Trace Gas ExoMars, operado em conjunto pela ESA e pela Roscosmos.

Segundo os especialistas, a região conhecida como o “Grand Canyon de Marte” apresenta “quantidades estranhamente altas” de hidrogênio, um dos elementos formadores da água. A presença do elemento químico sugere que reservas do líquido que simboliza a vida estejam escondidas sob as pedras.

A região tem cerca de 4 mil quilômetros (km) de extensão e, segundo sugere o estudo, em profundidades de até um metro abaixo da superfície, o solo provavelmente é rico em água – sendo que ela pode estar presa por minerais ou então em forma de gelo.

“Com o orbitador, nós podemos observar até um metro abaixo dessa camada arenosa e ver o que de fato acontece abaixo da superfície de Marte e, crucialmente, encontrar oásis ricos em água que não poderiam ser detectados antes” disse o físico Igor Mitrofanov, da Academia de Ciências da Rússia e autor primário do estudo.

Segundo o estudioso, o FREND detectou a alta quantidade de hidrogênio na região. O estudo direto ainda é obviamente inviabilizado, mas segundo estimativa do paper, presume-se que 40% do material encontrado possa ser água, partindo do princípio que todo esse hidrogênio esteja atrelado a moléculas do líquido.

Veja mais no Olhar Digital

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: