Ação realiza testes rápidos para Covid-19 em servidores, bolsistas e terceirizados

Ao todo, foram realizados 70 testes, sendo nenhum positivo para Covid-19

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), da Universidade Federal do Amapá (Unifap), em parceria com a equipe de testagem coordenada pelo Prof. Clodoaldo Tentes, realizou na tarde de quinta-feira, 6, ação que fez a primeira etapa de triagem por teste rápido para Covid-19 nos servidores e colaboradores assintomáticos que retornaram ao trabalho presencial. 

Foram realizados 61 testes em servidores e nove em bolsistas e colaboradores terceirizados, sendo nenhum positivo para Covid-19.

Segundo o pró-reitor de Gestão de Pessoas, Isan Oliveira, a ação faz parte de um cronograma de atividades voltadas para a preparação da Instituição para o retorno presencial de servidores, bolsistas e colaboradores terceirizados. “Importante ressaltar que foi uma triagem para possíveis assintomáticos, até porque todos que retornaram presencialmente estão saudáveis e sem sintomas da doença. Caso fosse identificado, dentro dessa testagem, algum servidor com Covid-19, seria prontamente afastado, recomendado atendimento médico e acompanhado pela Progep. A nossa intenção é que esta testagem seja periódica, mês a mês ou de 45 em 45 dias, dependendo da aquisição de insumos para a realização dos testes”, explica.

Além da testagem rápida, estão previstas outras ações para garantir o retorno seguro de servidores e da comunidade acadêmica, como a identificação dos servidores em fator de risco (que permanecerão em trabalho remoto), o monitoramento dos casos de Covid (suspeitos ou confirmados) feito pela Divisão de Qualidade de Vida (DQV) da Progep, implantação do Programa de Gestão (teletrabalho) no âmbito da Universidade, entre outros. “As demais ações voltadas à segurança biológica dos servidores envolvem a Proad [Pró-reitoria de Administração], por meio da Prefeitura do Campus, que tem papel fundamental no que diz respeito à infraestrutura, manutenção e limpeza dos espaços, fornecimento de álcool em gel, regularização da climatização em algumas unidades, entre outros. São as ações iniciais de acordo com o cenário atual, que pode mudar a medida em que os órgãos superiores emitam novos normativos”, observa Isan Oliveira.

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: