Influenciadora que disse que “vacinas matam” morre de Covid-19 nos Estados Unidos

Cirsten Weldon, influenciadora estadunidense anti-vacina, morreu por conta da Covid-19 na última sexta-feira (7). A disseminadora do QAnon chegou a dizer que “vacinas matam, não tomem isso!” A conspiratória testou positivo para o coronavírus no último dia 28.

O QAnon é um grupo de extrema direita que acredita haver uma seita formada por adoradores de Satanáspedófilos canibais que conspiraram contra Donald Trump durante seu mandato. Cirsten propagava essas ideias, além de outras teorias da conspiração.

Leia mais: São Paulo dá sequência à vacinação contra a Covid-19 nos grupos elegíveis

Com a ascensão da variante ômicron do SARS-CoV-2, o mundo registra recordes diários de contágios atualmente. No entanto, a vacinação contra a Covid-19 faz com que a curva de mortes não avance

Para a influenciadora, o “globalista” Joe Biden recebido bilhões de dólares da China para que ele deixasse o país testar sua “nova arma climática” no Texas (EUA).

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: