Centro de Zoonose: Macapá terá unidade para atendimento de doenças tropicais

O centro irá atender a demanda de doenças infecciosas que podem ser transmitidas entre animais e pessoas.

A obra do primeiro Centro de Zoonoses de Macapá avançou e concluiu sua primeira etapa, que é a fundação. Agora começam a ser erguidas as paredes e as instalações das redes hidráulicas. Diferente de outras obras da saúde, o centro de Zoonoses será construído com alvenaria. O centro irá atender a demanda de doenças infecciosas que podem ser transmitidas entre animais e pessoas.

O centro de saúde oferecerá atendimento de controle e monitoramento da malária, leishmaniose, leptospirose, dengue, raiva e doenças de chagas. O espaço também poderá ser utilizado para o desenvolvimento de pesquisas e produção científica baseadas na região amazônica e suas particularidades.

O prédio tem mais de 1 mil m² e será divido em cinco blocos que ofertarão os serviços de vacinação e avaliação animal, laboratório de entomologia, ambulatório, depósito de ração, necrópsia e eutanásia, entre outros. Além disso, o espaço conta com gatil e canil voltados à observação de animais que possam estar infectados.

A obra é executada pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) e custará R$ 4,1 milhões, desse total, R$ 3,7 é recurso enviado através de emenda parlamentar destinada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede) e R$ 387 mil de contrapartida municipal.

“O ritmo da obra é acelerado e mesmo em período chuvoso não vamos parar os serviços. Será o primeiro centro de zoonoses da cidade e o maior que o estado já teve. É o registro do empenho da Prefeitura em viabilizar estudos e monitoramentos de doenças entre animais e pessoas”, disse o subsecretário de Obras Públicas,  Ivy Vasconcelos.

Narah Pollyne

Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: