Projeto incentiva gestão responsável de resíduos sólidos e reciclagem em Manaus

Com o objetivo de contribuir com a gestão de resíduos na cidade de Manaus, por meio da educação ambiental e mobilização social, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) promove o projeto de Gestão de Resíduos, Educação Ambiental e Geração de Renda. A iniciativa já realizou a retirada de duas toneladas de resíduos da bacia do Tarumã-Açu, instalação de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em cinco bairros, doação de cinco triciclos para catadores, oficinas de educação ambiental e aquisição de cinco máquinas para um laboratório de reciclagem.

O projeto é desenvolvido pela FAS, em parceria com a empresa Videolar-Innova, Coca-Cola Brasil, Prefeitura de Manaus e Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Amazonas (Ascarman). As ações beneficiam bairros da capital amazonense: Redenção, Monte das Oliveiras, Coroado, Jorge Teixeira e Parque das Tribos, além de serem realizadas também nos portos da Manaus Moderna (Centro) e Marina do Davi (Ponta Negra).

O projeto atua em duas frentes: na destinação correta dos resíduos sólidos e na sensibilização da população sobre o descarte correto desses resíduos, conforme explicou a supervisora da agenda Cidades Sustentáveis, do Programa de Soluções Inovadoras da FAS, Cristine Rescarolli.

“Os bairros que foram atendidos agora possuem novas maneiras de sensibilizar a comunidade em relação às formas corretas de separar, reutilizar ou descartar o seu resíduo. Há também pessoas capacitadas para explicar como cada cidadão é importante no processo de manter a cidade limpa, sabendo que é obrigação das secretarias a manutenção da limpeza pública, mas também de cada um de nós”, diz a supervisora.

Mapeamento e soluções inovadoras

Dentro do programa foi realizado um mapeamento e um diagnóstico orientador nos cinco bairros, junto a líderes comunitários e catadores, e também na Marina do Davi e no Porto de Manaus, com barqueiros, comerciantes, catadores e turistas. Cristine explica que esses componentes fazem parte de uma etapa decisiva para a elaboração das formas de minimizar o impacto dos resíduos descartados inadequadamente.

“O projeto pretende aplicar soluções para que esses resíduos não parem em aterros sanitários ou na natureza, e voltem a ter valor econômico, gerando assim renda para os comunitários, como associações e catadores”, completa. Para isso, a iniciativa mapeou 20 soluções inovadoras para geração de renda a partir do resíduo plástico.

Sensibilização

No bairro Monte das Oliveiras, o programa de Gestão de Resíduos promoveu oficinas de educação ambiental, doação de um triciclo e a construção de um PEV no bairro. Para o coordenador do coletivo Soul do Monte, Rojefferson Moraes, a iniciativa da FAS proporcionou um novo olhar dos moradores para quem trabalha com coleta e reciclagem. “A intenção foi mapear os catadores e compreender de que forma esses profissionais que já atuam podem ser vistos de maneira mais profissional. A FAS trouxe a possibilidade de dialogar com esses profissionais longe da questão do preconceito”, relata.

Foi realizado também um trabalho de sensibilização com os moradores sobre a função do PEV, para realizarem a entrega dos resíduos sólidos nesse local, em vez de descartá-los com outros resíduos que não podem ser aproveitados, e também para atuarem como multiplicadores de conhecimento dentro dos bairros.

“O projeto trouxe uma vivência muito importante para nós, para ajudar a visualizar essa temática sob outra ótica. Tem a questão da geração de renda, afinal de contas é um trabalho, mas também tem a questão da limpeza da comunidade; ao invés do material ficar aguardando a coleta passar, os catadores já fazem uma pré-triagem do que pode ser aproveitado. Mudou a perspectiva sobre esses profissionais e o papel que exercem na redução do impacto ambiental na cidade. E, dentro de casa, nos ajuda a ver o que geramos de resíduo, como podemos direcioná-lo e como vamos compartilhar a experiência com outras pessoas”, explica Rojefferson.

O projeto pretende ainda coletar, processar e vender mais de 10 toneladas de resíduos, capacitar 100 catadores e comunitários na gestão de resíduos sólidos e educação ambiental, além de preparar três publicações científicas com os resultados do projeto.

Sobre a FAS

Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: