OMS investiga se mortes de crianças na Gâmbia estão ligadas a xarope para tosse da Índia

Análise confirmou quantidades “inaceitáveis” de dietilenoglicol e etilenoglicol, que podem ser tóxicas e levar a lesão renal aguda

As mortes de 66 crianças na Gâmbia por lesões renais graves podem estar ligadas a xaropes para tosse e resfriado contaminados feitos por um fabricante indiano de medicamentos, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) na quarta-feira (5).

As descobertas, anunciadas pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, seguiram testes em vários xaropes medicinais suspeitos.

Tedros disse à imprensa que a agência das Nações Unidas (ONU) estava conduzindo uma investigação com os reguladores indianos e a empresa que fabricava os xaropes, a Maiden Pharmaceuticals Ltd., com sede em Nova Délhi.

A OMS emitiu um alerta pedindo aos reguladores que removam os produtos da Maiden Pharma do mercado. Os produtos podem ter sido distribuídos em outros lugares por meio de mercados informais, mas até agora foram identificados apenas na Gâmbia, segundo a organização.

Veja mais no site da TV Cultura

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: