AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Há seis meses paralisados, serviços essenciais voltarão à rede Super Fácil

A falta de prestação de contas semestral da gestão anterior resultou no atraso do pagamento do convênio com o MTE voltado à manutenção da rede Sine.

Em apenas duas semanas de gestão, serviços essenciais como emissão de carteira de trabalho e seguro desemprego, que estavam há seis meses suspensos na rede Super Fácil, agora serão reestabelecidos para a população. A providência foi tomada em reunião entre a Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete) e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), ocorrida na manhã desta quarta-feira, 14.

O encontro foi agendado pela secretária da Sete, Marciane Santo com a finalidade de retomar o diálogo com a instituição e solicitar apoio para o pleno funcionamento do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Macapá e Santana. Os postos estão desde setembro de 2014 sem realizar serviços básicos e com bastante demandas como: emissão de carteiras de trabalho, cadastro do seguro desemprego, intermediação de mão-de-obra e até seguro defeso. O problema provocou uma sobrecarga no atendimento na sede da superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

"Toda a demanda concentrou aqui na superintendência, pois os trabalhadores e as empresas acabaram perdendo a referência do Sine por conta de problemas no atendimento. Isto provocou, em muitos momentos, uma lentidão em nosso sistema", frisou a superintendente da SRTE/AP, Joelma de Moraes Santos.

De acordo com a SRTE, a falta de prestação de contas semestral da gestão anterior resultou no atraso do pagamento do convênio com o MTE voltado à manutenção da rede Sine. "Faltou vontade política e administrativa da gestão governamental para evitar o caos. O problema de acesso ao sistema do MTE poderia ser facilmente resolvido, já que o governo tem autonomia, conforme prevê o convênio, de operar o sistema e voltar a emitir as senhas para o atendimento", reforçou a superintendente. A orientação é que a Secretaria de Trabalho nomeie um servidor para gerenciar o sistema junto ao MTE.

Segundo a secretária de Trabalho e Empreendedorismo, Marciane Santo, a prioridade neste momento é colocar em funcionamento o Sine, principalmente onde se concentra a maior demanda, na capital e Santana. "Foi um primeiro contato bem produtivo. Observamos toda a ansiedade e expectativa da superintendência regional em ver o Sine novamente em plena atividade. A desativação dos postos deixou uma imagem negativa junto à sociedade e isto nós vamos mudar", afirmou a gestora da Sete.

A prestação de contas feita pela gestão anterior da Sete também foi um dos pontos da reunião. Os números apresentados de qualificação profissional, intermediação e colocação de trabalhadores no mercado de trabalho foram questionados. Os dados ainda estão em processo de levantamento e análise.

A reunião ocorreu no gabinete da SRTE e contou a presença da secretária da Sete, Marciane Santo; superintendente regional do Ministério do Trabalho, Joelma Santos; Maria Trindade Sacramento Souza, chefe de Políticas Públicas da SRTE; Mary Salles, chefe do setor Administrativo da SRTE; Socorro Lacerda, do Grupo de Trabalho da Sete e Maria José Rosa, chefe da agência do Ministério do Trabalho em Oiapoque.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: