AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

GEA apoia plano de contingência de possíveis cheias

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Amapá (Cedec) e a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS) darão apoio ao plano de contingência elaborado pela Prefeitura de Macapá (PMM) para possíveis transtornos causados pelas cheias oriundas das fortes chuvas que estão caindo na capital e nos municípios durante as próximas semanas.

O secretário executivo da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Janary Picanço, contou que as ações serão desenvolvidas em conjunto com a PMM. Segundo ele, todo o efetivo do Corpo de Bombeiros do Estado (CBM/AP) dos quarteis de Macapá e Santana também dará ajuda para as atividades realizadas. "Estamos montando um posto dentro do Comando Geral do CBM para facilitar a comunicação e concentrar as ações principalmente nas áreas de risco", destacou Picanço.

A SIMS dará suporte às famílias que precisarem de cestas básicas, kits de medicamentos e humanitários. "Assistentes sociais estarão presentes para dar apoio e fazer o acompanhamento das famílias que necessitarem de amparo. Em situações mais estremas entraremos com suporte do aluguel social", relatou a secretária adjunta da Política de Assistência, Patrícia Silva.

A Defesa Civil também realiza um mapeamento das áreas de risco, identificando o nível máximo dos rios e alertando para que as pessoas permaneçam em suas casas. Já a Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) ficará responsável em garantir a manutenção das estradas, rodovias e pontes do interior do Estado. "Vamos dar o suporte e manutenção para garantir a trafegabilidade nas estradas. Estaremos presentes nos deveres que são da responsabilidade da secretaria", afirmou o secretário de Estado dos Transportes, Odival Monterrozo.

O secretário executivo da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Janary Picanço ressaltou que o governo tem dado total apoio nos sinistros registrados este ano. No caso do distrito macapaense do Bailique, onde mais de 40 famílias foram atingidas pelo fenômeno chamado de "terras caídas", o governador Waldez Góes autorizou a intervenção da Defesa Civil e da estrutura do Governo do Estado do Amapá para oferecer assistência e infraestrutura. O chefe do Executivo também solicitou a participação direta de secretarias de Estado.

As famílias atingidas nas enchentes dos municípios de Pedra Branca, Serra do Navio, Porto Grande e Ferreira Gomes já têm recebido auxílio da SIMS. A Defesa Civil continua a monitorar os rios nos municípios.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: