AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Internet residencial dos deputados do Amapá: O povo paga!


Considerada a 2º Assembleia mais cara do país e ainda com ações tramitando na justiça contra vários deputados em razão do uso indevido dos recursos públicos, a mesa diretora da Assembleia Legislativa do Estado (Alap) mostra que não falta criatividade quando o assunto é beneficiar os integrantes da referida Casa de Leis; A Assembleia acaba de dar inicio ao processo de contratação de serviços de internet para atender tanto aos prédios do legislativo, como também as residências dos deputados e de servidores que respondem por cargos de chefia

Amapá 247 – O Legislativo do Estado deverá gastar R$ 785,8 mil por ano com a contratação de serviço de internet para atender a partir do prédio principal outros prédios como o prédio administrativo e financeiro, Tv Legislativa, Rádio Legislativa e o prédio do material e patrimônio. O mesmo contrato pago com recursos públicos vai beneficiar também a residência dos 24 deputados do legislativo amapaense e de outros nove servidores chefes de setor na Alap.

A empresa terá que levar o serviço de internet diretamente a casa de cada parlamentar em diversos bairros de Macapá, como Centro, Pantanal, Pacoval, Lagoa, Sãos Lázaro, Goiabal, Santa Rita, Rodovia JK e até Vila Amazonas e bairro Nova Brasília em Santana.

A prestação do serviço abrange a instalação e manutenção do serviço de internet, dimensionamento, fornecimento e instalação de equipamentos roteadores, comunicação de dados e o que for necessário para o suporte de comunicação de dados.

O líder do Governo na Assembleia, deputado Ericlaudio Alencar informou ao Amapá 247 que abriu mão do serviço, embora considere legal.

Desde 2010 a Assembleia Amapaense tem sido destaque na imprensa nacional em razão do uso do recurso pública com pagamentos de diários dos deputados, valor da verba de gabinete e a contratação de funcionários. Segundo a ONG Transparência Brasil, a Assembleia do Amapá é a segunda mais cara do país no que se refere ao custo por habitante: custa R$ 219 por ano para cada amapaense.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: