AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Desmatamento ilegal zero e mudanças climáticas pautam a imprensa em outubro

A pauta sobre o desmatamento na Amazônia continuou repercutindo o anúncio das metas brasileiras para frear o aquecimento global, dentre elas a eliminação do desmatamento ilegal até 2030. É o que revela o monitoramento de 44 jornais diários e quatro revistas semanais realizado pelo projeto Mídia e Amazônia, que registrou a publicação de 57 matérias sobre o desmatamento na Amazônia no mês de outubro.

O anúncio realizado pela presidente Dilma Rousseff na Assembleia Geral da ONU ao final de setembro ajudou a manter as mudanças climáticas como tema principal das matérias e como foco central da abordagem sobre o desmatamento na Amazônia. O noticiário também abriu espaço para discussões mais abrangentes sobre as implicações e as alternativas para enfrentar as alterações no clima.

Porém, o debate sobre as causas, soluções e implicações do desmatamento na Amazônia manteve-se ausente. Mesmo diante de uma associação tão explícita com as mudanças climáticas, apenas uma matéria conseguiu apresentar a emissão dos gases de efeito estufa como um fenômeno decorrente do desflorestamento na região amazônica.

O destaque a mudanças climáticas também não foi suficiente para impulsionar a cobertura sobre alternativas específicas para a redução de emissões, como REDD e pagamentos de serviços ambientais. O fomento a atividades produtivas sustentáveis sequer foi mencionado.

Um ponto positivo foi o aumento da discussão em torno de diferentes formas de desenvolvimento, o mês de setembro registrou o maior índice de abordagem do tema, com destaque para a questão da sustentabilidade.

Veja esses dados e muito mais na análise de mídia de outubro e acompanhe a cobertura jornalística do desmatamento na Amazônia mês a mês

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: