Sebrae alerta empreendedor contra golpe de cobrança indevida

Entidade envia boletos com preços abusivos e sem especificações em tentativa de enganar o Microempreendedor Individual

Caio Coutinho

O Sebrae no Amapá alerta aos Micro Empreendedores Individuais, a não pagarem cobranças indevidas feitas no nome da suposta Empresa Cerbrae, sem informações verídicas a respeito do pagamento, o valor cobrado é R$ 245,45. De acordo com o endereço eletrônico do Cerbrae, a empresa presta assessoria administrativa e técnica para empresários.

Para o diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, João Carlos Alvarenga, é importante que o Microempreendedor Individual (MEI) fique atento quanto às cobranças que recebe via correspondência, pois podem ser falsas, a orientação é buscar informações no Sebrae. “Essas associações em nível nacional estão encaminhando cobranças para os empreendedores individuais, o Sebrae alerta que essas cobranças são indevidas, todos aqueles que receberem podem descartar e não pagar”, orienta o diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, João Carlos Alvarenga.

Segundo ele, o MEI pode emitir a guia do boleto do Documento de Arrecadação Simplificada (DAS) pelo endereço eletrônico http://www.portaldoempreendedor.gov.br/mei-microempreendedor-individual/emissao-de-carne-de-pagamento-das. “Pagamentos como a previdência e custos tributários, podem ser retirados no Portal do Empreendedor, ou podem vir ao Sebrae buscar essas informações, imprimir a guia e fazer o pagamento, mas qualquer cobrança via Correios pode ser ignorada”, declara o diretor-superintendente do Sebrae no Amapá, João Carlos Alvarenga.

O MEI pode consultar o Sebrae, por meio do número 0800 570 0800, pelo site http://www.sebrae.com.br/, presencialmente na sede da instituição em Macapá e/ou nos escritórios regionais em Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque.

Cuidados

De acordo com a matéria sobre golpes no site O Globo, alguns cuidados básicos podem prevenir a vítima de variados golpes, entre eles:

Qualidade do documento

A maioria dos boletos falsos enviados para residências possuem erros básicos de português; formatação fora do padrão, como impressão torta; e podem ter sido impressos em papel inferior ao que o consumidor está acostumado a receber;

Código bancário

Confira se os três primeiros números da linha digitável do boleto corresponde ao código do banco emissor do documento, cuja lista pode ser acessada em http://www.febraban.org.br/arquivo/bancos/sitebancos2-0.asp. Se os números não baterem, não faça o pagamento e procure o fornecedor;

Desconfie de e-mails

Desconfie de notificações de pagamentos, links ou arquivos anexos que levem a boletos, recebidos por e-mail. Não clique ou abra qualquer link até confirmar com a empresa que a correspondência é válida;

Dados do beneficiado

Antes de finalizar o pagamento, verifique se os dados do beneficiado, informados na tela após a leitura ou digitação dos números do código de barras, correspondem ao fornecedor do produto ou serviço contratado.

Fonte: http://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/golpe-do-boleto-falso-faz-novas-vitimas-desafia-os-bancos-16396179

 

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: