AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

MPF/AP obtém condenação de assaltantes que atiraram contra policiais

A dupla integrava organização criminosa especializada em assaltos a agências dos Correios com atuação em pelo menos três Estados
O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) obteve a condenação de dois homens acusados de tentativa de latrocínio. Eles atiraram contra policiais federais e militares após invadir agência dos Correios em Mazagão, em janeiro deste ano. Douglas da Silva Moreira, 24 anos, foi condenado à pena de 19 anos e 22 dias de reclusão; Mailan Figueiredo dos Santos, 27, a 18 anos, um mês e 15 dias. A decisão da Justiça Federal, emitida em 28 de julho, é resultado de denúncia ajuizada em março pelo MPF/AP.
Mailan e Douglas integravam organização criminosa especializada em furto a agências dos Correios. Por meio de interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, a Polícia Federal descobriu que a dupla, acompanhada de três comparsas, pretendia furtar a agência de Mazagão no dia 31 de janeiro. Douglas e mais dois vieram de Cuiabá (MT) com destino a Macapá, onde se juntaram a Mailan e outros dois homens.
No dia previsto para o assalto uma equipe da Polícia Federal designada para acompanhar o caso dirigiu-se até o Município a fim de flagrar o delito e prender os autores. A Polícia Militar deu apoio à operação. Os investigados foram vistos deixando a agência após destruir o sistema de segurança, a porta e um cofre. Como nenhum bem de valor foi localizado, o grupo seguiu em direção à saída de Mazagão.
Enquanto aguardavam para fazer a travessia na balsa do Matapi, a Polícia Federal realizou a abordagem, mas foi recebida a tiros. Para evitar a prisão, Mailan disparou sua arma de fogo contra os agentes federais e policiais militares. Durante o confronto, ele e os demais integrantes da organização criminosa se espalharam e fugiram pela mata e pelo rio. Somente Douglas retornou à margem e foi preso em flagrante. Os tiros erraram o alvo, e os policiais não foram atingidos. No veículo utilizado pelo bando foram encontradas as ferramentas usadas no arrombamento à agência dos Correios e pertences dos integrantes da organização criminosa.
A investigação da Polícia Federal revelou que a dupla havia participado de outros sete furtos a agências dos Correios em Mato Grosso e Rondônia. Eles atuavam, pelo menos, desde outubro de 2015. Ambos responderam ao processo na prisão, onde vão aguardar o julgamento dos recursos.
Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Amapá

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: