Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

Roraima intensifica fiscalização contra abate clandestino de bovinos

Municípios sem abatedouros registrados não poderão mais comercializar carnes

Quem comercializa carne de abate clandestino terá o produto apreendido e está sujeito a multa em dinheiro. Foto: Nacho / Flickr / CC

Após relatório preliminar do Ministério da Agricultura em que o estado de Roraima é apontado o como área livre de febre aftosa com vacinação, a fiscalização contra a venda de carne bovina clandestina será reforçada.

Dentre as medidas, os municípios sem abatedouros registrados nos serviços de inspeção estadual e federal não poderão mais comercializar carnes. Açougues vão ter que apresentar uma cópia da guia de trânsito animal para comprovar a origem do produto.

Segundo o presidente interino da agência de defesa agropecuária de Roraima, Vicente Barreto, a carne vinda de abate clandestino pode gerar consequências à saúde do consumidor.

Quem comercializa carne de abate clandestino terá o produto apreendido e está sujeito a multa em dinheiro.

Também são destaques do Jornal da Amazônia 1ª Edição desta segunda-feira (6): Centro Oncológico do Acre realiza amanhã mutirão de mamografia; até 1º de abril o manejo de madeira está restrito em MT.

 

Agencia Brasil

 

Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: